Fecho de ano

 

E chega ao fim mais um ano de pesca (Janeiro a Dezembro).

 

Foi um bom ano de pesca no geral onde 2 dos 3 objetivos foram cumpridos. Para este ano tinha como objetivos continuar nas, ou acima, das 100 capturas que consegui (107 no total e mais 2 que em 2017). Outro dos objetivos foi a aprendizagem com os vinis. Dediquei 98% das idas aos vinis. Foi um relembrar e aprender a usar novamente este tipo de artificiais. Dediquei-lhes muito tempo em anos passados mas em pesos de 40/50/60g… Nunca me tinha dedicado tanto aos intervalos de CW que passei a usar nos últimos anos das 10-30g. E acreditem que é todo um novo mundo!!

O terceiro objetivo foi o que não consegui cumprir desde 2015. Bater o meu atual recorde de robalo de 8,510kg. Em termos de peso penso que o posso ter batido quando no verão tive a sorte de apanhar e libertar o cação (post neste link). Não o medi nem pesei mas pelo tamanho pode ter superado o peso, não sendo um robalo não o conto como tal. Mas irei lembrar desta noite por muitos e muitos anos.

As contas finais somaram:

  • 107 capturas
  • 38 devoluções
  • 98 jornadas
  • 45 jornadas em branco (grades)

Em suma, foi um excelente ano que espero repetir em 2019. Além dos 2/3 dos objetivos cumpridos foi mais um ano de muita camaradagem com os suspeitos do costume onde reinou a boa disposição e muitas jornadas em conjunto. Decididamente é algo a manter este ano.

Consegui ainda fechar o ano no dia 31 com a captura de um robalo, que apesar de não ser nenhum monstro, teve um gosto especial.

MajorCraft Crostage 902ml – Daiwa Ballistic EX3000 H

Das 107 capturas foi a 6a com amostra rígida.

A todos um bom ano com boas capturas e linhas sempre esticadas!!

3 comentários em “Fecho de ano

  1. Caro Pedro,
    Antes de mais os meus parabens pelo excelente 2018 e votos que 2019 seja ainda melhor. O numero de capturas e impressionante, no entanto mais impressionante e a taxa de sucesso de 55% nas jornadas de pesca. Tendo o Spinning uma componente grande de “sorte”, tais taxas de sucesso sao deveras impressionante. Quais os fatores principais que diria contribuiram mais para tais niveis de sucesso?
    Obrigado e abraco.

    1. Viva,

      Além da sorte é importante conhecer os sítios onde pescamos. Todos eles têm as suas “manhas e querenças”. Algo que faço desde muito novo, talvez desde os meus 13/14 anos quando ainda pescava ao achigã, é anotar tudo a nível de condições de pesca. Depois de ter escrito cadernos e cadernos passei para formato digital. O que costumo apontar de dados: Dia || Hora de começo e fim || Local || Intensidade do Vento || Direção do Vento || Lua (incluo o dia exato,Exemplo: 3º dia de LN || Maré (BM ou PM) || Hora da maré || Amplitude || Ondulação || Periodo || Coeficiente || Pressão Atmosférica || Hora da captura || Timming da captura (exemplo: -2h antes do virar || Espécie || Peso || Amostra || Cana || Carreto || Multi || Leader… Em outro separador do excel tenho depois uma tabela semelhante onde só anoto as grades com a mesma informação. No imediato esta informação aparenta ser apenas de consulta, mas com o passar do tempo dá para começar a notar certos comportamentos pelos vários locais com determinadas condições. Depois rejo-me na escolha de pesqueiro por esses dados… Outras vezes, pura e simplesmente, meto o material no carro e arranco a ver no que dá… umas vezes corre bem e outras corre muito bem. Não tem como uma pesca correr mal a não ser que algo de grave se passe. De resto as grades fazem parte da aprendizagem. Aprendemos mais numa grade do que num dia com peixe em que se atiram a tudo.

      1. Pesco a pouco mais de 1 ano e no primeiro ano nao fiz nenhum jornal de pesca, mas em inicio de janeiro comecei a registar todas as jornadas de pesca. O seu feedback vem mesmo a calhar pois muitos dos parametros que referiu eu nao estava a apontar, e ja modifiquei a folha excel para os incluir.
        Obrigado mais uma vez!

Os comentários estão fechados.

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo