Abertura de 2019

Antes de me alongar, um bom ano a todos!!

Primeira, e até agora única pesca de 2019, feita e a começar bem.

Se estar junto ao mar é suficiente para uma boa jornada, ver escamas é ainda melhor.

Como já tinha sentidos toques resolvi continuar a insistir na mesma zona. O peixe andava desconfiado e fiquei com a sensação que apenas andavam curiosos com as amostras. Do inicio até ter a sorte de dar com esta baila foram 2h a lançar e a recolher.

Num dos lançamentos inicio a recolha, animação, paragem e mal volto a animar ataque e ferragem!! Pela força ainda pensei que fosse um robalo jeitoso mas comecei a sentir o peixe a vir para a superfície e apercebi-me que seria uma baila de bom tamanho. Com aquele mar podia não ser fácil trazer até mim visto que os lábios rasgam facilmente mas vinha com 2 triplos cravados.

Estava feito o primeiro peixe do ano!

 

O melhor de apanhar peixe é poder desfrutar deles em casa com a família…

 

Material:

Cana: Major Craft New Crostage 1062 Surf
Carreto: Daiwa Ballistic EX3000 H
Multi: Spiderwire Smooth 8 0,14mm
Leader: Berkley Trilene 100% Fluorcarbon 0,40mm

4 comentários em “Abertura de 2019

  1. Parabens, excelente exemplar.

    Ando de olho na cana que usou a umas semanas e apenas nao a comprei porque se encontra esgotada. Mas ja agora duas perguntas se me permite, pois como me estou a inicial no spining tenho a cabeca cheia de perguntas 🙂
    -Como se comporta esse modelo especifico nos limites do CW (10g e 45g)?
    -O que o faz escolher entre usar uma 1062, 962 ou 862 para uma jornada de pesca?

    Obrigado!

    1. Viva,

      Antes de me alongar, prefiro o tratamento por tu…

      O tema dos comprimentos é algo que, por norma e publicamente fujo, devido ao que leio e não concordar.

      O que por norma vejo é, e para mim erradamente, o conselho de canas demasiado compridas. O que por norma não se justifica. Canas de 3 metros para cima são canas para uso em pontões/molhes/esporões e pedras com alguma dificuldade em aceder à agua. É o único momento em que uso a 1062 (3,35m) e tem de ser uma pesca em que saiba que vou estar sempre nessa condição.

      A distância de lançamento adicional de uma cana de 3,3m ou superior não justifica o que se ganha/perde. Ganhamos dores musculares de trabalhar uma cana maior e que exige mais esforço nosso e perdemos na animação das amostras e no trabalhar do peixe. A cana mais curta permite uma animação das amostras muito superior visto o contacto com a amostra ser mais direto, onde um pequeno movimento de pulso imprime bastante vida ao artificial, e devido ao tamanho torna mais fácil controlar/guiar o peixe para onde queremos. Em situações que pesquemos junto ao mar mas que tenhamos apenas uma entrada para passar o peixe e agarrá-lo torna a tarefa muito mais fácil que uma cana comprida.

      Das que tenho (862, 902, 962 e 1062 resumidamente 260, 270, 290 e 335cm) a escolha não é dificil de fazer. 1062 para situações especificas como referi em cima. Nos 3 tamanhos mais pequenos é apenas uma questão do que me apetece usar já que gosto bastante das 3! A 862 (TripleCross) deixo-a para mares mais pequenos com pouca, ou nenhuma ondulação já que por ser mais curta e leve uso-a com o Stradic 4000FB (atenção que uso a versão de velocidade baixa 77cm/volta e não a HG). A utilização que lhe dou é mais dedicada aos vinis onde o tamanho dela está no ideal para mim visto que me permite manter um contacto e animação muito direto com a amostra. Entre a Crostage e a Skyroad (902 e 962 respetivamente) a escolha costuma ser bastante fácil… Vai uma num dia e no outro troco. São canas diferentes a nivel de ação (a Crostage apesar de mais macia trabalha o peixe de forma soberba) mas onde a diferença de tamanhos não lhes dá diferenças significativas em ação de pesca. Por isso a escolha recai sempre em pescar com ambas e ir alternando.

      Ainda sobre os tamanhos, e algo que costumo dizer: Prefiro uma amostra a trabalhar bem em 50m de distância do que uma a trabalhar mal a 70 metros…

      Relativamente aos pesos testados, porta-se bem até às 35g (sinceramente não experimentei mais peso ainda mas as 35 saem muito facilmente. Não vejo impedimento para lançar mais). Abaixo das 15g também não foi testada. Perde sensibilidade para as outras de CW menor mas é o normal e esperado.

  2. Pedro, para quem como eu se esta a comecar neste mundo do spinning essas dicas valem o seu peso em “robalos” 🙂
    Imagino que estou a passar a fase por que quase todos passam de pescar “pesado” com canas longas, carretos grandes e amostras pesadas….mas rapidamente me estou a aperceber que talvez nao seja a estrategia mais eficaz. Os teus artigos teem me ajudado muito nesta jornada.
    Mais uma vez obrigado!

Os comentários estão fechados.

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo